A alienação como bandeira

Em conversa de boteco surgiu uma questão que passei a considerar fundamental na busca por uma vida menos ordinária.
A alienação de nossa sociedade hiperconectada diante das dificuldades de se tomar decisões e enfrentar barreiras rumo a um desenvolvimento efetivo da humanidade parece ser a peste negra da vez.
Isso aflige quem pode ainda ter alguma fé e alguma vontade de participar da mudanças que o mundo tem que sofrer uma vez que, contra essa “nova” peste negra, um bom discurso e a maior boa vontade podem não ser a solução definitiva.
Preocupe-se com o seu papel nas mudanças que você acredita serem necessárias. Não basta esperar que o façam por você.